O.O.A.K. destrinchado

 

 Mas o que significa isso nos mínimos detalhes? O que é, e o que não é O.O.A.K.? Se você não se contenta só com tradução e significado das siglas, este artigo é pra você...



A abreviatura O.O.A.K. representa a expressão one of a kind, ou seja "um de um tipo". O termo se originou em 1949 para descrever uma corrida de regata em que os construtores de iates foram autorizados a registrar tantos modelos diferentes de iates, quanto pudessem fabricar. Mas não mais que um de cada modelo (daí, "one of a kind"). 
Arte de Erregiro

Desde então, o termo encontrou uso diferente e expandido como um acrônimo da Internet, especialmente no que se refere à venda de mercadorias artesanais que é "única em relação à produção comercial". 
 

O termo tem uso generalizado na área artesanal da produção de bonecas, mas é usado em qualquer setor de manufatura, no qual a natureza única de um produto significa seu valor / importância.



Destrinchando o O.O.A.K.

Parece confuso mas não é, riss. A confusão é muito comum, diante de tantos termos nos vemos confusos, mas é fácil definir. Tudo que é arte/artesanato manual é O.O.A.K. 
Porquê?


Em todas as imagens acima, vemos bonecos produzidos por fabricas. Produzidos aos milhares, todos iguais, mesma roupa, maquiagem, formas, tudo, tanto que são chamados "originais de fábrica". Ao lado de cada um, vemos o modelo de fábrica customizado, sim, são CUSTOM DOLLS, todo Custom é O.O.A.K. Suas maquiagens foram trocadas, dando mais personalidade ao boneco, ou transformando-os em outros personagens. Alguns tem as roupas trocadas, cabelos, acessórios. Maquiagem e cabelo, e às vezes até alguma modificação corporal, como formato de orelhas, nariz, tudo isso é feito à mão, sem interferência de moldes que possam multiplicar o feito em outros bonecos. 

Arte de Olga kamenetskaya

Por mais que o artista queira reproduzir o feito, ele não consegue. E é isso que faz a arte fascinante, pois ela é feita naquela hora, naquele momento, depende do estado de espírito do artista, do seu humor, das suas mãos, do tempo, material empregado, tudo, absolutamente tudo que ocorria naquele exato momento, que jamais se repetirá, porque o tempo presente não se repete; O amanhã será hoje, e o hoje será ontem amanhã. E isso é único, isso é O.O.A.K.

Arte de Olga kamenetskaya
 
O valor de um O.O.A.K.

Em matéria de bonecas, quanto mais itens alterados, mas valor terá. Alterar a maquiagem de uma Barbie, e manter seu vestuário de fábrica, detém a ela um valor superior que o de fábrica. Dar à ela roupas bem feitas, e ainda manter sua personalidade de Barbie, acrescenta mais valor. Alterar a sua maquiagem e vestuário, acessórios, dando à ela uma personalidade totalmente diferente, elevará consideravelmente o seu valor. Tudo depende da intenção do artista.
Porém, é claro que isso não é o suficiente, a experiência do artista conta demais. Quanto mais experiência em customizar ele tiver, melhor. Além da nova personalidade da boneca, ela levará consigo a personalidade do artista e todo seu tempo de experiência, bem como a qualidade do material empregado em cada etapa. Este último conta muito, pois é a qualidade do material, aliado à experiência do artista que faz toda a diferença entre arte e artesanato.

Artesanato nacional feito em cabaça(tipo de abóbora)

Eu vejo O.O.A.K. em todos os lugares, risss

Tendo entendido o que é O.O.A.K. vamos começar a ver tudo com outros olhos e observar que ele está em quase tudo que é arte/artesanato. Na imagem acima vemos um artesanato típico do Nordeste do Brasil. Para ele é usado como base uma cabaça (tipo de abóbora), sendo a abóbora um elemento feito pela natureza, sua forma não se repete, como uma produção de fábrica. Aqui o artesão pintou com suas mãos, outro quesito que caracteriza o O.O.A.K

 Acima outro artesanato usando como base a cabaça. Veja que suas formas e tamanhos, são totalmente diferente, impedindo a reprodução idêntica, e tornando-os únicos.


 A pintura acima é feita com base em um um bastidor que foi fabricado milhares de vezes. Porém a pintura que foi feita nele, é aquarela em processo manual, onde a tinta se expande no tecido, e isso não é totalmente controlável. Sobre ela, um bordado, que até pode ser reproduzido, porém não 100%. E isso tudo faz dele único


Esta maravilhosa arte, jamais poderá ser multiplicada com exatidão. Borboletas riscadas à mão, pintadas e recortadas, coladas umas sobre as outras encontrando um equilíbrio, o torna única.

Esse é ímpar! Mãozinha e pezinho do próprio bebê prensados sobre o gesso, garantem a unidade da peça. acertar o locar onde foram feitos, ainda mais com um bebê, é uma tarefa impossível. sem contar que um bebê, cresce a uma velocidade incrível e dependendo da sua idade, de uma semana para outra isso é alterado com muita facilidade


 Esta artesã também será incapaz de reproduzir as mesmas pinceladas, no mesmo lugar. O que pode vir a desvalorizar a sua peça, é o uso no mesmo risco e cores, já que a peça base é de reprodução infinita.


 Repetir o tamanho e desenho, tudo bem, mas o tramado dos fios...


Misturas de cores no pincel, nada melhor para garantir a unidade desta peça


Esta artista é mestra na moldagem de arames e faz com riqueza de detalhes, estas esculturas próprias para uso rural e no campo. Mas não será mestra em reproduzir o vai e vem dos fios que simulam a pele, e muito menos o tramado das asas. Mais uma peça O.O.A.K.



 Este artista, depende demais dos tamanhos e formatos da pedras, Mais um artesanato com base na natureza.


 Folhas, iguais, mais nem tanto. A natureza é uma mestra do O.O.A.K.

 Geralmente o bordado é feito sob uma base de risco e sequência gravada de cores. Ainda que este fosse o caso, a reprodução da simulação da invasão das águas tela à fora, seria impossível.
 

Agora você também verá O.O.A.K. em todos os lugares.


Mas, nenhuma arte usa tanto o termo O.O.A.K. como as esculturas de mini bebês, muito conhecidos como Minis O.O.A.K. E neste ramo, tão crescente, os artistas usam e abusam do termo, tanto que se fez necessário este artigo explicativo. Mas esta maravilhosa arte, nós veremos em artigos futuros.


VOLTAR AO TOPO