Matryoshka


As Matryoshkas, são mágicas bonecas russas que nos encantam a primeira vista. Reunidas em um conjunto de tamanho crescente, colocadas umas dentro das outras, da maior (exterior) até a menor (a única que não é oca)...
Geralmente feitas em madeira, simbolizam uma família, e são cheias de histórias. Criadas a mais de 10 anos vem arrecadando fãs apaixonados por décadas, e muitos colecionadores, tornando-se um dos símbolos mais populares da Rússia.
 Na Rússia todas as famílias têm uma boneca, pois é um presente passado de mãe para filha, para netos. É uma tradição familiar

Origem

Antes mesmo do surgimento das Matryoshkas, já era costume na Rússia, esconder objetos valiosos dentro de outros como é o caso dos Ovos Fabergé, outra tradição da Rússia.

Os ovos Fabergé são obras-primas da joalharia produzidas por Peter Carl Fabergé e seus assistentes no período de 1885 a 1917 para os czares da Rússia

Considerada uma obra de arte, a Matryoshka foi criada inicialmente como um brinquedo por Anatoly Mamontov em 1890, que possuía uma fábrica de brinquedos de madeira educacionais, onde empregava os melhores pintores e carpinteiros. Sua esposa trabalhava com música e contos populares,  e seu trabalho ainda é referencia nos dias de hoje.


 A palavra provém do diminutivo do nome próprio Matriona.
O número de figuras que se conseguem encaixar é, geralmente, de 6 ou 7, ainda que existam algumas com um número impressionante de peças. A sua forma é simples, mais ou menos cilíndrica e arredondada e mais estreita na parte superior, onde se situa a cabeça das bonecas. Não têm mãos (a não ser as que são pintadas na(s) sua(s) superfície(s)). A sofisticação das Matryoshkas reside, de fato, na complexidade dos motivos pintados. Outra característica que diferencia as diversas peças são as figuras que encarnam: desde figuras femininas vestidas com trajes tradicionais campesinos, a personagens de contos de fadas e até mesmo a antigos líderes da União Soviética.
Fonte: Wikipédia





A Família Mamontov era grande patrocinadora da arte no século XIX, possuíam editora, fábricas e antiquários, e se interessaram em investir a fortuna no desenvolvimento do brinquedo que auxiliasse o desenvolvimento das crianças.

O nome Matrioshka é o diminutivo do feminino Matryona (matrona), muito popular entre camponeses na Rússia antiga e proveniente da raiz latina, mater, ou mãe, portanto simboliza a maternidade e a fertilidade. Ela é a protetora, que guarda, cuida e leva todos dentro de si, que abre seu ventre nos momentos de perigo para esconder e proteger a família.


Anatoly ficou encantado com uma boneca japonesa de barro (Kokeshi) que possuía um sistema de encaixes e se inspirou na técnica para criar a Matrioshka. A primeira boneca foi encomendada ao artesão Vassily Zvyôzdotchkin, pintada pelo artista Sergei Maliutin e vendida em sua loja. Apesar da inspiração inicial, a boneca russa é, desde o início, uma obra original. A semelhança com a versão japonesa se resume ao encaixe: seu formato, material, cores e motivos foram criados à imagem da Rússia.

A Boneca Russa é realizadora de desejos. Escreva seu desejo em um pedaço de papel e coloque dentro das bonequinhas: 1 desejo para cada boneca...então, quanto maior for a sua família de Matrioshkas, maior a chance de ver os seus desejos realizados.

E elas trazem muita sorte! Acredita-se que a bonequinha traz boa sorte aos donos da casa e é tradição presentear recém-nascidos com Matrioshkas para lhes desejar uma vida longa e próspera. Algumas lendas contam também que elas são realizadoras de desejos profundos e espirituais, como a cura de um parente enfermo, cujo nome deve ser escrito em um papelzinho e deixado durante as noites dentro da penúltima bonequinha de um conjunto de Matrioshkas. Outra superstição popular diz que é possível fazer um desejo diferente a cada boneca do conjunto, então quanto maior a família de bonequinhas, mais desejos!




Pela diversidade cultural entre os países, a Boneca Russa é conhecida de várias formas: Matrioshka, Matryoshka, Matrioska, Matryona, Mamuska, entre outros.

Produção
A produção da boneca passa por uma série de etapas, que vão desde o processo de dois anos para a secagem da madeira, até o acabamento da pintura, feita totalmente à mão por artesãos treinados nas técnicas tradicionais russas. São várias técnicas que normalmente se diferenciam de acordo com a região do país.
As bonecas russas também são adoráveis contadoras de histórias, pois são decoradas com cenas do folclore e lendas e inspiram o contato entre gerações, ensinando crianças e adultos. As bonecas mais tradicionais são pintadas ao estilo Hohloma (pintura com flores e arabescos) e retratam a vida e os trajes típicos das camponesas.
Já houve tentativas de industrializar o processo de fabricação das Matrioshkas, todas sem sucesso, pois as máquinas não conseguiam a qualidade e a riqueza do processo manual que, portanto, se mantém até os dias atuais.
O número de bonecas em cada grupo é bem variável, a quantidade mais comum é de sete bonecas, o que também tem sua importância dentro da simbologia da Matrioshka. É raro passar de vinte bonequinhas, mas a maior que se tem conhecimento chegava a 75!
Atualmente a produção vem se diversificando, e podemos encontrar Matryoshkas também em cerâmica e porcelana. Estas apenas simbolizam as tradicionais, mas são vendidas em quantidades aos turistas menos exigentes.

A Matrioshka mantém seu sucesso ao longo de décadas porque vem se atualizando com as gerações. Por trás da simplicidade da forma, que se mantém imutável, ela permite uma infinidade de temas e deixa espaço para reinvenções originais que traduzem ao mundo a história e a cultura da Rússia. Essa versatilidade é capaz de agradar a vários gostos, o que faz da boneca um presente exclusivo e uma fonte de inspiração. Cheias de personalidade, cada Matrioshka é única. Existe uma para cada idade e estilo!







A permissão de desenhos contemporâneos, vem garantindo a pernamência da tradição junto aos jovens e sendo repassadas a cada geração, pois não há como ignorar quando o objeto traz consigo, tradição, arte, e ainda podemos agregar a nossa história à ele.

Matryoshka como tema
Para qualquer coisa que se queira, as Matryoshka não poderiam ser tema melhor. Coloridas, carinhosas, cheias de representação e folclore. podemos encontrá-las em quase tudo. de chaveiros à almofadas, de decoração de casa à quarto infantil, à festas e biscoitos. Tudo é motivo.













As garrafas de Vodka não poderiam faltarm- duas tradições juntas

O mundo precisa de mais amor e esperança, o mundo precisa de mais Matrioshkas.

**Imagens web
http://www.bonecarussa.com.br/
Wikpédia

VOLTAR AO TOPO